Onde estou? HOME | CHEZ CONVIDA

Convida

Juliana Jorge




Chez Croque conversou com a jovem estilista Juliana Jorge sobre morar em Nova Iorque, Lady Gaga, gastronomia e, claro, sua nova marca, a NEA
 
Estava morando fora, o que sentia mais falta da comida daqui?
Em geral acho a comida daqui mais saudável, fresca e mais leve.
 
Morou um tempo em Nova Iorque, tem alguma dica de restaurante ou lugar para ir, daquelas de lugares que só quem morou sabe?
Várias! No Brooklyn ( Williamsburg ) o Five Leaves para jantar e o Anella em Greenpoint. No East Village tem um lugarzinho ótimo de sanduíches vietnamitas, o Banh Mi Zon, o Caracas de comida venezuelanas e o Back Forty com panquecas de milho ou abóboras, depende a estação e muito mais.
 
Você gosta de cozinhar? Aprendeu alguma receita especial em Nova Iorque?
Na verdade prefiro comer. Meus amigos cozinhavam para mim em casa, comida filipina, coreana, coisas assim. Mas acho que não aprendi nada não...
 
De volta ao Brasil, que restaurantes você gosta mais de ir e porquê?
Eu vou bastante ao Le Vin.
 
Fez faculdade e publicidade e um pouco de administração, como surgiu o seu interesse pela moda?
O meu interesse pela moda vem de criança. Minha mãe teve uma confecção e sempre me deu muita liberdade para escolher o que eu vestia.
 
Em setembro de 2010, a lady Gaga foi ao VMA usando um vestido inteiro feito de carne crua. O que você acha desse tipo de criação?
Não gostei, achei apelativo.
 
E de estilistas que criam peças de roupas de outros materiais como verduras frutas e legumes?
Acho até interessante o conceito
 
O que inspira o seu trabalho? Tem algum estilista que seja referência?
Minhas inspirações surgem do meu dia a dia, das coisas que vivo e vejo. Músicas, filmes, livros e experiências pessoais. Admiro vários estilistas, mas não necessariamente os uso como referência e sim gostaria de ter peças deles no meu guarda roupa, como Yohji Yamamoto, Maritin Margiela, entre outros.
 
Sobre o SPFW, alguma coleção chamou a sua atenção? O que achou dos desfiles?
Estava trabalhando muito e só fui a um desfile, da Fernanda Yamamoto, gosto muito do trabalho dela.
 
Gostaria que você comentasse um pouco sobre o seu trabalho, sobre a NEA, marca que está trazendo para o Brasil? Quais suas expectativas em relação a isso?
A NEA é um projeto que estava na minha cabeça já a muito tempo, mas foi Nova York que me deu coragem para começa-lo. Tem uma proposta de ser urbana e elegante sem muitas frescuras, roupas simplificadas mas não óbvias .  Quero muito crescer a marca e produzir acessórios também e eventualmente ter uma loja própria, lógico tudo aos poucos.
 
 
 
 Para saber mais visite nealabel.com/blog/
 
 


 

...

Chez Convida

 

...